top of page
  • Dra Geórgia Fonseca

Segurança na água. De olho nas crianças!


É muito importante os pais conhecerem algumas medidas de seguranças para seus filhos nos ambientes de praia, piscina e masmo as pequenas banheiras plásticas

para protegê-los.

Segundo o Conselho Científico de Segurança da Criança e Adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria:

1) A área de piscina deve estar cercada por uma grade de proteção de, no mínimo, 1,20 metro de altura, sendo trancada por portões automáticos (para que a criança não possa destravar essa porta de segurança);

2) Quando não estiver em uso a piscina tem que ser coberta por uma estrutura de material resistente, que seja capaz de suportar um peso de, pelo menos, 120 quilos, para não ceder.

3) O piso em volta da piscina tem que ser anti-derrapante para evitar quedas e escorregões;

4) Piscinas plásticas, de uso doméstico, quando não estão em uso devem ser guardadas sem água. Atenção porque um acúmulo de 30 centímetros de água, é suficiente para afogar uma criança;

5) Se a criança tiver menos de 4 anos, tem que ter sempre um adulto perto dela, de preferência dentro da água, ou muito perto, ao alcance dos braços. Esse adulto tem que estar lúcido, não pode estar embriagado, e tem que estar totalmente dedicado a cuidar dessa criança;

6) É importante que na piscina tenha algum adulto capacitado para atendimento de primeiros socorros;

7) O uso do maquinário de manutenção e limpeza da piscina devem estar desligados enquanto as crianças estiverem na água;

8) Sobre o uso de equipamentos de segurança: Para uma criança com menos 4 anos, ela deve sempre estar usando um colete salva vidas de tamanho apropriado. Para a Sociedade Brasileira de Pediatria, o colete é melhor do que a bóia de braços, mesmo tendo alguma noção de natação, pois a bóia de braços pode ser facilmente retirada pelas crianças. Eles dizem para nunca usar as bóias "tipo pneu" porque elas não garantem a flutuação e podem escorregar do corpo da criança.

Em praias estas dicas não são tão diferentes, apenas destaca-se a importância de estar sempre perto de um guarda-vidas e questioná-lo o melhor local para banho com as crianças.

bottom of page